top of page

Como proteger seu pet no inverno?

Atualizado: 20 de abr. de 2023

Dicas de uma Cat Sitter I Blog Art Wall Quadros


“Isfriô” né gente? E a cat sitter Luciana Barbosa te dá dicas importantes para você proteger o seu pet neste inverno "brabo". Confira.


Por Luciana Barbosa | Professora e Cat Sitter



O inverno começou oficialmente no dia 21 de junho, mas o famigerado “isfriô” veio agora em julho e agosto com força total, não é minha gente?


Algumas pessoas amam essa estação fria, de céu azul e límpido, de roupas e acessórios elegantes, peças clássicas e também estilosas que trazem mais beleza ao inverno. Nós nos agasalhamos, usamos cobertas quentinhas, nos alimentamos com mais frequência e às vezes até damos uma exagerada não é mesmo? Um vinhozinho, um belo fondue, caldos deliciosos.

Mas, você já se perguntou alguma vez se seu pet sente frio também? Já o observou nos dias mais frios e notou comportamentos diferentes do habitual? Se sua resposta foi sim, bingo: você acertou!




Nossos companheiros pets sentem frio e sofrem com essa estação gelada também.


Assim como um casaco ou uma coberta não é suficiente para nós, muitas vezes os pelos não são suficientes para manter nossos amiguinhos aquecidos. Alguns cuidados são necessários para que eles se sintam protegidos e aquecidos e não adoeçam.


Pets que tenham problemas ortopédicos e também problemas cardíacos, precisam de atenção redobrada, ok? Filhotes e idosos também ficam mais propensos a doenças, como a gripe canina e a rinotraqueite felina.


Foto de Anna Shvets no Pexels



Principais cuidados com os pets no frio


O principal cuidado com cães e gatos é deixá-los bem quentinhos. Evite os passeios no início da manhã, no final da tarde e à noitinha também. Dê preferência aos horários mais quentes. Deixe sempre cobertinhas forrando as caminhas e os lugares preferidos deles. Se possível, forrar o chão com um material isolante tipo papelão e colocar a caminha em cima. É um cuidado simples, mas faz toda a diferença.


Observe também se a caminha está num local que tenha corrente de ar e não hesite em trocá-la de lugar viu?


Eles também sentem mais fome no inverno, assim como nós, mas cuidado para não exagerar porque com mais comida e menos atividade física ele pode engordar e isso é muito prejudicial à saúde dele. Procure a orientação do veterinário para se informar melhor.


Deixe sempre água fresca e limpa. Hidratação é fundamental nessa estação fria. Assim como nós, nossos amiguinhos tendem a beber menos água e uma água sempre limpa e fresquinha é bem mais atrativa não é? Eles são exigentes mesmo!



E já que sou a Lu Gateira, como não falar especialmente desses peludinhos mais que lindos e cheirosos e carinhosos e tudo de bom na vida de gateiros e gateiras espalhados por aí?


Nossos gatinhos e gatinhas sentem frio sim! Apesar de sentirem calor na maior parte do tempo, cabe a nós, tutoras e tutores percebermos se nossos filhotinhos peludos estão sofrendo com as baixas temperaturas dos últimos dias.



O perigo do frio para os bichanos

Em baixas temperaturas, os miaus podem apresentar mais problemas de saúde, como asma e bronquite. A gripe também é bem comum no inverno, por isso precisamos ficar de olho nos nossos peludinhos. Como eles são bem independentes, não costumam demonstrar muitos sinais de suas doenças. Mas como eu disse: se prestarmos atenção aos sinais, perceberemos que eles não estão bem.


Além disso, os veterinários dão uma dica para perceber se seu filho de quatro patas está doente: preste atenção na higiene. Os gatos são muito cuidadosos e, caso apareçam com os pelos sujos, é um sinal que algo está errado. Espirros, secreção nos olhos e no nariz também são sinais de que ele pode estar doentinho. Qualquer sinal que você observar diferente do habitual, corra pro veterinário. Ele é a pessoa mais indicada para examinar e receitar medicação, caso seja necessário.


Jamais medique seu animalzinho por conta própria! Ahhh, e se você tem um gato da raça “Sphynx”, aquele gato de orelhas grandes, muitas dobrinhas pelo corpo e que à princípio parece não ter pelos, mas sim, eles têm pelos sim, cuidado redobrado. Eles têm uma camada de pelos fininhos e bem curtos e apesar da temperatura corporal deles ser em média 5º mais elevada que nos demais gatos, eles precisam sempre estar bem aquecidos ok?




Algumas dicas para manter a saúde do seu peludinho nesse inverno

Ambientes Quentinhos


Bichanos preferem ambientes bem quentinhos. Evite que ele fique por longos períodos em ambientes externos.



Roupas também para gatos? Sim, elas existem!


Petshops costumam ter bastante opção de roupinhas para gatos. São um charme à parte né gente? Ficam lindinhos e aquecidos. Porém, tenham cuidado porque nem todos os gatos gostam de se vestir (as minhas detestam!). Até porque se lambem para fazer a higiene diária e a roupa incomoda e não os deixa tomar seus banhos deliciosos!


Quem não ama uma caminha quentinha e uma cobertinha no inverno?


Uma cama confortável e quentinha é adorada por muitos deles! Você pode forrar o chão com um papelão, colocar a caminha e uma cobertinha também! Certeza de sucesso viu? Sabemos também que qualquer lugar vira cama para nossos amiguinhos. Então vale também espalhar cobertinhas, almofadas, toquinhas pela casa, nos lugares preferidos deles! Deixar uma mantinha em cima do sofá também é uma ótima pedida!



Hidratação


Mantê-los sempre hidratados, com água sempre fresca e limpa, pois no inverno os bichanos ficam ainda mais exigentes. Fontes e potinhos de água espalhados pela casa são fundamentais para a saúde dos nossos amiguinhos.


Atenção às orelhas e patinhas


E uma dica valiosíssima para você saber se seu peludinho está com frio: apalpar as orelhas e as almofadinhas das patas. Se estiverem geladas é sinal de que eles estão com a temperatura corporal baixa. E sol né gente? Eles amam um banho de sol!


Foto de Zhanna Fort no Pexels



Agora, cá entre nós: existe calorzinho melhor do que seu bichano coladinho com você? Ficar com eles grudadinhos na gente é a melhor coisa desse mundo. Então, aproveita que o inverno está de arrepiar e cola no seu amiguinho peludo! Afinal, todo mundo fica feliz, aquecido e como coração quentinho!


Um beijo e até a próxima!


Mais dicas sobre pets aqui no nosso Blog você confere no artigo Como adaptar a casa para ter gatos da Arquiteta Julliana Gomes e Tenho gatos. Como fazer? também da nossa Lu Gateira





Prazer, sou a Lu Gateira!

Brincadeiras e enriquecimento ambiental para que seu miau sinta-se feliz e confortável. Troca de comedouro e bebedouro, limpeza da caixa de areia, escovação e muito carinho. Aplicação de medicamentos, caso seja necessário. Observação do comportamento do seu gatinho, conforme relatado por você, na visita inicial. Quanto come, quantas vezes costuma usar a caixa de areia fazendo suas necessidades. Muitos gatos na ausência do tutor deixam de usá-la e até mesmo deixam de se alimentar com saudades... Essa observação é das mais importantes!

Um relatório completinho, com fotos e vídeos para você se sentir bem pertinho e matar as saudades do seu bichano!

A visita tem a duração de uma hora.

Conte comigo sempre que precisar!

Um grande abraço!😻

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


Assine nossa Newsletter

Receba em seu email dicas de arte e de bem estar para o seu lar

Email enviado!

bottom of page