top of page

Lago de Carpas

Atualizado: 20 de abr. de 2023

A cereja do bolo de um jardim





Olá, amigos, tudo bem? Falaremos hoje sobre Lagos de Carpas, “a cereja do bolo” de um jardim. Gostou do tema? Ficou curioso? Então, vamos ao texto conferir as dicas que separei para você!


Copiar a natureza, recriar a natureza ou até mesmo potencializar um ambiente natural, para que esse ambiente fique ainda mais belo, aprazível, confortável ou até mesmo sedutor é um desafio e tanto para os paisagistas! E uma das formas de fazer isso é criar um lago de carpas no jardim.


Confesso a todos que implantar um lago de carpas, que não fique artificial ao olhar de quem visita o jardim, não é tarefa fácil. Eu mesmo venho exercitando bastante! Entre erros e acertos, minha esposa Laura já contou, aproximadamente, 9 lagos que montei e desmontei aqui em casa ao longo de 15 anos. Risos. Acreditamos que agora chegamos a versão final! Alguns ajustes sempre serão necessários, mas estamos satisfeitos com os resultados até aqui alcançados. Por este motivo, vou passar algumas dicas para vocês neste texto.





Dica 1: A Água do Lago


Caso você não tenha água corrente, entrando e saindo do lago constantemente, é importante ter vários filtros para manter a água limpa e saudável para os peixes, por isso, nunca monte o seu lago numa área do jardim a sol pleno. O sol em excesso esquenta a água, aumenta a proliferação de algas verdes e reduz a oxigenação da água. Para tratar e filtrar essa água vai exigir uma série de filtros, bombas, algicidas etc que vão onerar bastante o projeto e, muitas vezes, inviabiliza a instalação do lago pelo seu elevado custo de instalação e manutenção. Por isso, recomendo um local de meia sombra, abaixo de copas de árvores, mesmo que algumas folhas caiam no lago!




Dica 2: Escolha o local e o melhor formato para o seu lago


Escolha o local, analise a proporcionalidade entre as plantas, caminhos de acesso, bancos para contemplação dos peixes e do lago. O formato do lago também é muito importante, às vezes, o jardim pede um formato mais orgânico, cheio de curvas, em outros casos, devido a arquitetura da casa e do jardim, o projeto pede linhas retas e formatos retangulares, mas nem por isso o lago perderá seu charme. A profundidade do lago também é fundamental, peixes grandes pedem lagos mais profundos, quanto mais profundos, mais água para tratar e maiores bombas e filtros para cumprir esse papel. Avalie o custo de tudo antes de iniciar seu projeto. Depois que o lago está pronto, não adianta economizar no sistema de tratamento da água, porque o trabalho de manutenção será dobrado e vai ser difícil manter o lago bonito por muito tempo. Quem tem aquário entende bem do que estou falando.


Imagem de StockSnap por Pixabay



Dica 3: Coloque um caimento e um ralo em seu lago


Instale um ralo no fundo, de preferência no centro do lago, com um registro de fácil acesso e também faça o caimento do piso do lago para esse ralo. A medida que a água passa pelo filtro e retorna para o lago, cria-se um movimento na água, e esse fluxo contínuo movimenta também parte da sujeira que está no fundo e o caimento do piso transporta essa sujeira em direção ao ralo. Vez ou outra é necessário fazer a troca parcial de água do lago. Essa tarefa será muito fácil se o caimento do piso estiver corretamente direcionado para o ralo.


Imagem de Jamie Nakamura por Pixabay



Dica 4: Cuide do oxigênio para seus peixes


Precisamos adicionar oxigênio para os peixes na água, por isso, o retorno da água proveniente do sistema de filtragem deve cair por cima da flor da água do lago (espelho d´água). Essa queda provocará pequenas “borbulhas” de ar adicionando, assim, o oxigênio que os peixes necessitam e acrescentará aquele barulhinho gostoso e relaxante de água em movimento.


Foto de Maria Orlova no Pexels


Dica 5: Decore o entorno do seu lago com plantas


Após a construção do lago é hora de fazer o plantio de algumas espécies para esconder os canos, filtros, bordas etc, e deixar o ambiente mais natural possível.


Dica 6: Prepare a água do lago para receber as carpas


Encha o lago com água limpa, coloque o sistema de filtros para funcionar, adicione um pouco de húmus de minhoca na água para introduzir vida microbiana nessa água esterilizada pelo cloro “caso seja uma água proveniente de concessionária de tratamento de água da cidade”. Deixe essa vida microbiana se multiplicar na água do lago por uns 5 dias antes de colocar os peixes.


Foto de Jan Canty on Unsplash



Por fim, chegou o grande dia, tudo pronto e aquelas carpas coloridas, escolhidas a dedo por você, pelo tamanho ou pela coloração desejada, vão sendo introduzidas no seu novo lar, “o seu lago” Ali vão viver por vários anos se você cuidar direitinho desse maravilhoso micro-ecosistema. Agora é só colocar um banco bem confortável na sombra daquela copa de árvore, próximo ao lago e curtir a minuto de contemplação desses peixes maravilhosos.


Se você precisar de ajuda para montar seu lago de carpas, entre em contato conosco, teremos o maior prazer em te atender e achar uma solução mais adequada para o seu caso.

Grande abraço,


Os artigos publicados neste blog expõem o pensamento de seus autores sobre um determinado tema de interesse público, sendo da responsabilidade de cada autor o conteúdo aqui veiculado.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Assine nossa Newsletter

Receba em seu email dicas de arte e de bem estar para o seu lar

Email enviado!

bottom of page