top of page

A delicadeza dos minijardins na sua casa

Atualizado: 20 de abr. de 2023

Bonsais e Terrários


Práticos, terapêuticos e belos. O paisagista André Cenak te convida a abraçar este conceito e levar para sua casa. Confira:


Olá, amigos, tudo bem? No texto de hoje falaremos sobre os Minijardins. O termo “Mini” já diz tudo. Faremos uma pequena introdução ao cultivo de bonsais, suculentas, cactos e terrários.


As vantagens e benefícios desses Minijardins são:


1 – Não é necessário muito espaço para o cultivo;


2 – Não é preciso vigor físico, não há nada pesado para ser manuseado, então, é recomendado para todas as idades;


3 – É muito terapêutico, acalma e estimula a criatividade




O Bonsai:

Considerada uma arte milenar, com origem na China, busca miniaturizar uma árvore, que em condições normais na natureza atingirá vários metros de altura e largura.


Mantê-la em condições saudáveis em uma bandeja ou vaso não é tarefa fácil.


Requer muito conhecimento, técnica e habilidades manuais para modelar a planta, amarrando e podando seus galhos para que sua aparência seja de uma árvore em miniatura e não de uma planta pequena e jovem.




Muitos anos de cultivo são necessários para atingir um resultado satisfatório. Existem bonsais de mais de 600 anos na China. Passando pelas mãos habilidosas de várias gerações de artistas, esses bonsais são verdadeiras obras de arte vivas.


Existem vários estilos de bonsai para quem quiser se inspirar e se aprofundar no tema. Seguem alguns exemplos:




CASCATA: como uma árvore num penhasco crescendo para baixo;


VARRIDO PELO VENTO: como uma árvore que vive sob a ação de vento constante, crescendo inclinada para o lado.


VASSOURA: com os galhos formando uma silhueta arredondada como uma vassoura ao contrário.


FLORESTA OU GRUPO: forma um pequeno bosque. Tem uma árvore dominante cercada de outras menores.


Raiz sobre pedra: a árvore cresce em cima de uma pedra e as raízes se alongam até chegar ao solo do vaso.


Várias espécies vegetais se adaptam super bem a essas condições de miniaturização.

Seguem alguns exemplos: Casuarina equisetifolia, Ulmus procera, Prunus spinosa, Chaenomeles japônica, Acer palmatum, Rhododendron indicum, Bougainvillea.




Foto de Anna Shvets no Pexels



O terrário:

O terrário é um ecossistema fechado. As plantas ficam em recipientes de vidro com tampa. Funciona como uma mini-estufa. Depois de pronto quase não precisa de manutenção, porque o ciclo da água permanece dentro do vidro e o minijardim fica autossustentável. A planta absorve a água pelas raízes, transpira pelas folhas, a água escorre pelo vidro e volta para o substrato e novamente é absorvido pelas raízes e assim sucessivamente.



O ambiente ideal para o terrário é dentro de casa, num local onde recebe luz indireta.


As plantas indicadas são de pequeno porte e que gostam de sombra, umidade e calor, então poderemos utilizar Marantas, antúrios, violetas, samambaias, musgos e algumas espécies de orquídeas de solo.


Se você tiver um aquário desativado em casa é uma ótima oportunidade de substituir os peixinhos pelas plantinhas.




Bacias com suculentas ou cactos:

As bacias de suculentas ou cactos também são excelentes opções para quem não quer muito trabalho e esquece de regar as plantinhas. As suculentas e cactos não gostam de muita água e toleram bem o sol.


Então, não tem mistério, é só fazer um arranjo bacana, com vários tipos de suculentas, pedriscos, areia e ser feliz.


Se a opção for cactos, é melhor fazer o arranjo só com cactos e não misturar com suculentas, pois os cactos podem se incomodar com as regas eventuais das suculentas. Assim, é melhor deixar as suculentas numa bacia e cactos em outra. Cada um no seu quadrado para um não incomodar a outro.


Lembrando que todas as opções acima são ótimos presentes, então, que tal alegrar a vida de alguém e espalhar mais verde por aí?


Se você precisar de ajuda para montar seu minijardim entre em contato conosco, teremos o maior prazer em te ajudar nesse processo criativo e terapêutico.


Grande abraço,


André Cenak


Por ANDRÉ CENAK I Paisagista Olá, eu sou André Cenak, Paisagista, proprietário do Jardim Salvaterra Paisagismo e escritor aqui na Art Wall. Hoje continuamos a nossa conversa porém sobre como manter seu jardim bem cuidado em épocas de sol.


Os artigos publicados neste blog expõem o pensamento de seus autores sobre um determinado tema de interesse público, sendo da responsabilidade de cada autor o conteúdo aqui veiculado.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Assine nossa Newsletter

Receba em seu email dicas de arte e de bem estar para o seu lar

Email enviado!

bottom of page