top of page

Iluminação para quadros

Atualizado: 20 de abr. de 2023

A luz certa para cada imagem na sua parede


A iluminação é a cereja do bolo dentro da decoração, já que, usada da forma correta, pode valorizar ainda mais a composição estética dos ambientes. E quando falamos de iluminação de quadros, a mesma tem papel fundamental para destacar a peça.


Mas só posicionar um spot na frente do quadro, por exemplo, não significa que a obra esteja bem iluminada! Precisamos nos atentar para alguns detalhes, visto que dependendo da lâmpada escolhida você pode danificar seus quadros ou ainda alterar suas características. Aposto que você não tinha parado para pensar nisso! Por isso, vou deixar aqui algumas dicas para você seguir e dar aquele up na sua decoração.


Tipo de lâmpadas e luminárias


O primeiro ponto que temos que ponderar é o uso de lâmpadas LED. Elas não aquecem e por isso não se corre o risco de danificar o quadro ou ocasionar algum acidente. Em relação ao modelo da lâmpada, eu indico a Dicróica GU10 e AR 70 12 graus que trazem um efeito bem bacana de destaque para o quadro.




A escolha do tipo de luminária vai depender de como é seu ambiente, se tem rebaixamento de gesso ou não e também da facilidade de criar pontos novos de elétrica. No teto, você pode usar spots de embutir no forro de gesso ou trilhos de sobrepor caso não tenha rebaixamento. Também é comum usar arandelas com design próprio para iluminar quadros.


Spot embutido no gesso, Trilho de Sobrepor e Arandela (Acervo Pessoal da

Arquiteta) QUADROS SOL DE OUTONO e FOLHA DIOGO MOURA Coleção Abstrato I

Art Wall



Instalação das luminárias

Aqui, o ângulo e a distância da luminária em relação a parede devem ser considerados. O tamanho do quadro também influencia na hora de definir distância e ângulo, mas vou dar uma sugestão que funciona muito bem de forma geral.



Deixe aproximadamente 50cm de distância da luminária até a parede, isso vai permitir que o foco seja direcionado para o quadro e não para o sofá, por exemplo. É importante ressaltar que quanto mais longe o ponto de luz for instalado, maior será a área iluminada e menor será a intensidade, marcando menos os feixes de luz.


Quanto ao ângulo, deixe 30 graus em relação ao quadro, mas você deverá fazer o teste de acordo com o tamanho do seu quadro. Se ele for grande, o ângulo pode ser cinco graus maior, para evitar sombreamento na peça. Se o quadro for menor, reduza o ângulo em cinco graus para acentuar a iluminação.



Temperatura da cor

A escolha da temperatura da cor da luz vai influenciar diretamente na visualização das cores do quadro. Isso porque existe uma variação do quente ao frio, sendo o quente mais amarelado (1000k a 3000k) e o frio mais azulado (6000k a 7000k).


No meio dessa linha temos o neutro (4000k a 5000k), que como o próprio nome diz, é uma temperatura mais natural e que não causa muitas interferências nas cores originais do quadro.




Com essas dicas eu tenho certeza que você vai valorizar ainda mais seu quadro e ambiente! Depois me conta aqui se deu certo!


Por Luciana Teperino I Arquiteta e Urbanista Oi, eu sou a Lu, arquiteta e urbanista formada pela UFJF em 2011, mestre em Urbanismo pela UFRJ em 2015 e proprietária do escritório Lu Teperino Arquitetura e Interiores desde 2016, com especialidade em apartamentos pequenos.


Os artigos publicados neste blog expõem o pensamento de seus autores sobre um determinado tema de interesse público, sendo da responsabilidade de cada autor o conteúdo aqui veiculado.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Assine nossa Newsletter

Receba em seu email dicas de arte e de bem estar para o seu lar

Email enviado!

bottom of page